Considerações sobre a obesidade

ago 9, 2011

obesidade e babosa Obesidade é considerada atualmente uma enfermidade e é constituída por acúmulo anormal de células gordurosas no organismo. A Organização Mundial de Saúde reconhece a obesidade como um problema de saúde pública. O aumento do número de obesos é um fenômeno mundial e sem sombra de dúvidas está associada a inúmeras doenças e mortalidade prematura. O indivíduo obeso apresenta gradual decréscimo da qualidade de vida, aumento da procura a atendimentos na área de saúde, absenteísmo escolar ou profissional, limitação da prática desportiva, deterioração das relações interpessoais, depressão, isolamento.

Se por um lado o obeso é pejado como um guloso e insaciável, por outro lado nosso país não desenvolve campanhas sobre hábitos saudáveis em qualquer nível da saúde humana. Pergunte a um obeso o que ele sabe sobre a pirâmide alimentar e principalmente se ele sabe que a base desta pirâmide é o exercício físico. Também pergunte a ele se ele sabe dos riscos de alimentos processados que ele compra no supermercado, os níveis de sal e gorduras trans, óleo vegetal, margarina e gordura saturadas. Veja se ele ao menos sabe dizer o que são fibras alimentares. A enorme maioria não sabe e há poucas campanhas de educação para o consumo de alimentos saudáveis.

Obesos mais preocupados procuram médico para redução de peso e lhes são prescritas formulações para serem aviadas em farmácias de manipulação com derivados anfetamínicos ou sibutramina. Mas será que todos realmente sabem o que estas substâncias podem causar ao organismo humano?  De um lado os cadiologistas mostram riscos cardiológicos do uso destas drogas, do outro lado os endocrinologistas falam da perda de 11 quilos em 6 meses (para um obeso?..). Cirurgias bariátricas são oferecidas quando se atinge determinado índice de massa corpórea (IMC, cálculo baseado em altura e peso, acima de 40). Os profissionais que realizam tais cirurgias muitas vezes estão despreparados por falta de uma equipe multidisciplinar para fazer o obeso mórbido entender que ele pode estar trocando um conjunto de doenças por outras se ele não mudar radicalmente seu estilo de vida e olhar para o ato de se alimentar de forma diferente. No meio de todas estas controvérsias, está o obeso sem saber como decidir sobre o melhor caminho a seguir. Existem ainda medicações e formulações que estão sob um forte crivo da ANVISA, hesitante em liberar estas substâncias, pelo risco alto de complicações cardiovasculares entre outras.

Ao decidir sobre tratamentos a seguir, a pessoa obesa deve levar em conta que a sibutramina desde 2010 está proibida na Europa pelo risco de enfarte e derrame, principalmente em doentes cardíacos. Ela pode causar dependência, embora não tão forte quanto os anfetamínicos, estes últimos com maiores riscos cardiológicos. Leiam as bulas e concluam.

Reeducação alimentar, higiênica e atividade física são a base do tratamento da obesidade. É um trabalho mais lento, no entanto não causa dependência química ou física, exige adoção de novo estilo de vida, mas é de longe o mais saudável.

Melhore seus conhecimentos e leia também:

O consumo regular de babosa pode evitar ganho de  peso

Babosa: Resposta inflamatória à obesidade e resistência à insulina

O Preparo da babosa

 Imagem: www.freeimages.com

 

Comments

comments

Deixe Seu Comentário Abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*